quinta-feira, 1 de janeiro de 2009

Porta-Retrato

Teu olhar exterioriza
Invade e finda
Cópia de Monalisa
Chega a deslocar minha retina

Teu sorriso é um porta-estandarte
Traz a alma, a calma, o ainda
Verdadeira obra de arte
Avistar a efígie da egrégia menina

Tua boca hipnotiza
Lábios simbólicos e invasivos, paisagem linda
Palavras saem, tornam-se brisa
Para encontrar-me a cada esquina

Tua vida é capítulo da minha, grande parte
És meu carnaval, Olinda
Vasta felicidade sem aparte
Pois na dança do meu coração, você é a bailarina


Fernando Tenório novamente apaixonado pela mesma flor do imenso jardim no primeiro dia de 2009.

2 comentários:

  1. Mto massa, Harry!
    Vc conseguiu descrever bem como vc percebe a sua Monalisa. E o segredo dessa notável descrição está na poesia que vc colocou em cada verso! =D

    ResponderExcluir
  2. Obrigado...
    A beleza está nos olhos de quem vê!

    ResponderExcluir